sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Comparação de Hardware: Nintendo 64 Vs PlayStation

Posted by | outubro 07, 2016


A boa e velha discussão na guerra dos consoles sempre foi qual era o melhor, o mais potente e qual tinha os melhores gráficos. Antes, quando éramos crianças e adolescentes (sem o acesso a internet), não tínhamos informações ou as especificações técnicas do consoles (e ninguém fazia essa comparação mais profunda na época, eram comparações mais simples), o que se fazia era jogar e ver qual era melhor no olho e no “achismo” (talvez essa não seja a melhor forma para se comparar hardwares).


Hoje é complemente diferente, pois o conhecimento é mais difundido e as pessoas podem saber mais sobre algo, e a mídia especializada (a impressa de games ou voltada para a tecnologia), fazem a “dissecação” dos aparelhos e testes de desempenho (como o benchmarking).
The Ben Heck Show é um canal no YouTube que é justamente voltado para a tecnologia em geral, ele faz desde a “dissecação” dos aparelhos, como a avaliação, conserto e, até mesmo, mods e hacking (no sentido de criar algo a partir de outra coisa, modificando do seu uso original). Um dos seus vídeos é sobre uma comparação mais profunda entre o N64 e o PlayStation, veja:


Caso você não entenda Inglês, eu irei resumir um pouco do que foi mostrado.
O PlayStation tem um esquema de hardware um pouco mais complexo, onde a CPU, GPU e APU (Audio Processing Unit, ou Unidade de processamento de Áudio), cada uma delas tem a sua própria memória RAM, a unidade óptica é ligada na CPU, que por sua vez manda instruções para a GPU para que desenhe algo (os gráficos do jogo), a taxa de transferência de dados entre essas unidades é baixa, por isso que existe os “loading” no console.
 (Esse é um esquema bem simplificado do PS1, feito por mim no Paint)
No N64 a história é bem diferente, o Hardware em si é mais simples e em vez da CPU ser a figura central do Hardware, é a GPU. A GPU (a.k.a. RCP = Reality Co-Processor) está ligada diretamente no slot de cartucho (e no slot de expansão do 64DD) e na memória RAM que por sua vez no slot de memória (que é onde é colocando o Jumper Pak e o Expansion Pak, que “fecham” o circuito e que fazem o sistema funcionar). A CPU é ligada na GPU e caso ela queira acessar a memória RAM, ela tem que passar pela GPU antes, esse tipo de esquema prejudicar o desempenho final do N64, que poderia ser muito melhor. Outro detalhe interessante sobre o N64 é que ele possui um chip específico para os controle, por ele ter o suporte a 4 controles (não coloque ele no esquema abaixo).
 (Esquema simplificado do N64, feito por mim no Paint)

[Atualização]
(Encontrei essa imagem que é mais detalhada)

Um outro ponto positivo para o N64 é que com isso o cartucho fazem "parte" do sistema, auxiliando no seu funcionamento, e como o Hardware do N64 é mais potente que o do PS1, faz que o console não tenha "loadings", por outro lado, tornar o videogame algo bem mais complexo para se desenvolver games.

Para mais detalhes sobre o hardware do N64, leia as postagens do Gabriel Ventura, onde ele fala com um pouco de mais sobre o Hardware do N64:
Parte 1 – Introdução e processador
Parte 2 – Memória RAM
Parte 3 – RCP e gráficos

Nós citamos o canal do The Ben Heck em nosso último podcast (ouça aqui), ele já fez um Dreamcast portátil, fez a comparação entre o Snes e MegaDrive, dissecou e consertou o Nintendo PlayStation e muitos mais. É um canal recomendado para as pessoas que sejam interessadas nesse tipo de assunto.
Espero que tenham gostado dessa postagem. E o que acham? Será que o hardware do N64 realmente foi mal utilizado para a sua época? Comentem e até a próxima.


Fonte da imagem do N64: n64squid.com


Compartilhar este artigo
Google ( 1 )

Comentários ( 1 )

  1. SarcastiCat escreveu:
    8 de maio de 2017 14:52
     

    psx venceu fácil, pois sua bliblioteca de games era absurdamente melhor, fora que piratear cd's era um coringa extra.

Postar um comentário

© 2009-2016 N64 Brasil | Template: Yanku-template