sexta-feira, 9 de julho de 2010

Inside - N64 - Introdução/Parte 1

Posted by | julho 09, 2010

Olá, me chamo Gabriel Ventura e hoje, começo a minha série sobre Hardware para o N64Brasil. Periodicamente, eu irei postar aqui, esquemas elétricos, informações sobre o console e futuramente até compartilhar com vocês alguns projetos meus, e ensinar uma coisa ou outra.//

Antes de tudo, gostaria de deixar claros dois fatores importantes:

1 - Não me responsabilizo por danos causados à nada, portanto só faça o que você tiver certeza de que consegue fazer; se precisar de alguma dica ou qualquer coisa do tipo, meu e-mail (gabriel.dangeloventura@gmail.com) está aberto à isso, mas por favor amigos, só solde algo se você tiver certeza de que está soldando no LUGAR CERTO e acima de tudo, pelo amor de Deus só solde algo se você tiver certeza de que sabe soldar algo.

2 - Não tente em hipótese alguma, fazer algo se não tiver certeza, SIM é a mesma coisa que está escrita ali em cima, mas eu tenho certeza de que vocês iriam dizer que eu não avisei.

Vamos à coluna então...

1 - O Processador Superior à todos da época.

Amigos, o nosso já conhecido N64, é um console de quinta geração, com um Hardware extremamente poderoso para a época, e que foi extremamente mal utilizado, por motivos que todos nós já conhecemos; ele contava com um processador modelo VR4300 de 93.75MHz, produzido pela NEC (Nippon Eletric Company), que é tecnicamente comparável e até mesmo de certa forma, superior ao Intel 80486 (Até mesmo o MIT fez tal comparação na época).

Os fatos citados até este ponto, devem fazer vocês pensarem, - O N64 era incrivelmente superior aos concorrentes, nesse quesito - e vocês tem razão, o Sega saturn ainda usava dois processadores Hitachi SH-2de 32 bits, com míseros 28.6MHz enquanto o PS1 usava o R3051, também de 32 bits, e com clock de 33.86MHz, se formos comparar tais processadores com os usados em computadores domésticos, eles se aproximam apenas do Intel 80386 de 32bits, que possuía alguns modelos que atingiam cerca de 40MHz de Clock.

É valido citar, mas não se aprofundar, no fato de que os três processadores concorrentes possuíam a arquitetura RISC (Reduced Instruction Set Computer) que significa que o núcleo dos três é desenvolvido para realizar instruções simples, deixando a maior diferença entre os três, apenas no clock (clock é basicamente a velocidade de processamento da CPU, na prática tem haver com o número de ciclos do pulso elétrico, mas não vem ao caso) consequentemente no número de instruções realizadas por segundo, tal diferença por si só, já seria suficiente para provar a superioridade do N64 sobre qualquer Hardware da quinta geração; mas infelizmente, o console teve sua trajetória ofuscada por algumas decisões de mercado tomadas pela Big N, e que destruíram o verdadeiro potencial desse promissor console.

Iremos abordar tais decisões a partir da próxima edição desta coluna, com o tema RAM, e os métodos de Saves utilizados pelo console.

Fotos:

>Processador Hitachi SH-2 do Saturn:


>Processador NEC VR4300 do N64:



Até mais.//


Compartilhar este artigo
Google ( 5 )

© 2009-2016 N64 Brasil | Template: Yanku-template