terça-feira, 11 de outubro de 2016

(Algumas) Dicas para a sua coleção de N64

Posted by | outubro 11, 2016



(E lá vêm mais um texto enorme, mas valerá a pena!)

Finalmente eu irei atualizar a minha coleção de Nintendo 64, entretanto, assim como todas as minhas postagens aqui, essa será acompanhada de textos que servirão para explicar alguns aspectos relacionados aos meus pertences. A intenção inicial era fazer um texto sobre dicas para a coleção, entretanto mudei isso para mostrar a minha coleção e usá-la como exemplo dessas dicas, unindo o útil ao agradável, e em uma única postagem.


Eu já escrevi um pouco sobre a minha coleção e experiências do N64 em outras postagens, assim eu sugiro que der uma passada neles primeiros, antes de ler essa aqui.

Links das minhas postagens anteriores:





Mais um conto de utilidade pública: O combate a impotência! (Devo admitir que esse foi o título mais criativo até agora)

E caso queira ver alguma imagem maior, basta clicar em cima da mesma.

Agora vamos ao assunto principal!

Parafusos



Acredito que um dos itens essenciais para colecionadores de Nintendo 64, e até mesmo de outros consoles, tenham são a famigerada gamebits, em posse delas ficará muito mais fácil de abrir o console e os cartuchos, sem necessitar recorrer a processos alternativos como usar caneta bic ou alicate.


As minhas eu comprei em 2014 (leia o meu texto de apresentação para entender um pouco mais), e mesmo em poder das ponteiras, eu substitui todos os parafusos, tanto do console e dos cartuchos, pode parecer estranho fazer isso tendo as gamebits, entretanto, muitos dos parafusos estavam em mal estado, com as cabeças corroídas pelo tempo que podiam facilmente espanar, então adotei essa precaução e troquei! Para alguns mais puristas isso é inaceitável, contudo, sob a ótica da praticidade é a melhor opção.






Só um detalhe, os parafusos que usei no console tem medidas praticamente iguais ao do parafuso original sendo que a qualquer momento posso voltar usar o gamebit, já no cartucho a rosca do novo parafuso é um pouco maior, o que significa que não é mais possível usar o gamebit.

Cartuchos



Eu sou a favor do relabel, ou seja, se a label do cartucho estiver em mal estado eu faço uma nova e substituo-a, alguns colecionadores são contra a essa prática, isso será do gosto e preferência de cada um.

 (Pela foto você consegue identificar qual está com a label original e qual não?)

Eu mantenho os cartuchos dentro dessas mini-caixas, eu não sou um colecionador de caixas originais, elas ocupam um espaço enorme e as mini-caixas tem o tamanho exato do cartucho, além de serem bons de proteger os cartuchos do pó (tendo praticamente a mesma função das sleevers). Meu objetivo não é fazer propaganda, caso alguém esteja interessado, eu passo o contato da pessoa.

(mini-caixa de vários ângulos)

(O cartucho ao lado da mini-caixa)

[Update] Recentemente o canal ‘Por que Retro’ postou um vídeo mostrando como se faz essas mini-caixas, oferecendo o modelo e as instruções necessárias para que você possa fazer por si só (ao melhor estilo DIY). Segue os vídeos abaixo:

As Mini-caixas

 Como fazer as mini-caixas

Tudo isso é questão de estética, isso também pode variar de colecionador a colecionador. Isso também pode ser feito com os cartuchos de Snes, caso também queira dar um aspecto mais legal na coleção.

End Labels



Para quem não sabe, End Label é a da parte da label (etiqueta) que fica na em cima do cartucho servindo como forma de identificação, isso é muito importante principalmente quando a pessoa que uma quantidade enorme de jogos. Cartuchos de Nes e Snes, por exemplo, tem End Labels (as versões japoneses não têm), já com o N64 a Nintendo quebrou esse padrão tornando mais difícil de encontrar o cartucho que você quer. Somente os cartuchos de cores diferentes são mais fáceis de achar.

Se você procurar “N64 End Label” na internet encontrará facilmente elas prontas para serem impressas, no meu caso eu prefiro fazer eu mesmo, eu simplesmente recorto uma parte da imagem da lateral da caixa (que contenha o nome do jogo) e dimensiono-a no tamanho que eu quero e mando imprimir em alguma gráfica em papel adesivo.

 (Um exemplo de pesquisa no Google)

A minha dica aqui é tomar cuidado ao fazer isso, eventualmente você poderá ter um cartucho que precise de limpeza ou trocar a bendita da bateria, assim sugiro você deixar sem a EndLabels os cartuchos que você ainda vai manusear ou limpar.


Controle


Um dos aspectos mais importante quando se trata de jogar é o controle, e no N64 não seria nem um pouco diferente, por ser o videogame que popularizou a entrada para 4 controles e ter muitos games de peso que tem como foco o multiplayer, como grande exemplos o Mario Kart 64, a série Mario Party, Mario Tennis 64 e 007 goldeneye, possuir 4 controles é o mínimo necessário para se ter para se aproveitar o que o videogame pode oferecer.

Mínimo, porque ter mais é melhor! Isso não é questão de coleção e sim de necessidade e conveniência, eventualidades podem acontecer e não falo somente do analógico, me refiro a botões e a carcaça em si, se por algum motivo algum deles quebrarem é bom ter um controle de “backup” ou para retirar peças para reposição. Exceto pelo analógico, o controle do N64 é de boa qualidade e acredito que não haverá problemas desse tipo, se a pessoa for bem cuidadosa.

Eu tenho 4 controle funcionais, além de 1 original para retirada de peças, 1 falso que ainda sim é possível retirar peças e 1 controle de outra marca que não funciona o botão “Z” que porém pode ser consertado.

Sobre os analógicos, eu sugiro que leia o meu outro post específico sobre esse tema.


Ed64 Plus ou Flashdrives em geral



Para quem não conhece o Ed64 Plus é um flashdrive baseado na primeira versão do everdrive 64 do krikzz, onde você copiar os jogos do Nintendo 64 para um cartão SD e pode jogá-los no console. A compatibilidade é praticamente de 100% dos jogos, tendo somente dois ou três jogos que não funcionam (se encontrar a versão correta dessas roms, ainda é possível usá-los).

Eu comprei o Ed64 Plus por um motivo bem simples, atualmente os jogos de N64 estão muito caros e colecionar tornou-se mais difícil, e com o Ed64 Plus me ajuda a ter acesso a vários jogos que são e estão de difícil acesso, um exemplo disso é o Conker Bad Fur Day, eu posso jogar esse game agora no meu console e sem problema. Outro ponto legal é pode jogar Hacks, Patchs e games traduzidos, como o Sin and Punishment traduzido para inglês.

Apesar de que eu ainda quero comprar os cartuchos, com o Ed64 Plus é uma forma de eu não ter pressa para adquirir. Alguns podem falar que isso é pirataria, pois temos alguns games do N64 no Virtual Console e o Turok na Steam, eu já acho que isso não fere a empresa por alguns motivos (que não cabe serem discutidos aqui), isso vai de cada um.

A maior vantagem em ter um flashcard, é poder jogar no hardware original sem precisar fazer qualquer modificação para tal, e com um adicional, ele rodará as ROMS como se fosse cartuchos originais. Os emuladores são uma alternativa que não pode ser ignorada agora, por possibilitar que você jogue vários jogos com melhorias gráficas e com um framerate mais constante (algo que ficou mais recorrente com os games 3D), e mesmo assim ainda há contras, existem poucos jogos que ainda não são emulados (como o Indiana Jones: Infernal Machine) e se não for usar um controle USB de N64 ou um Mayflash N64, então você terá que adaptar os comandos para outro controle, que dependendo da configuração não ficará bom e a experiência de jogar estará comprometida.

Assim, caso você queira jogar N64 e não quer colecionar, é uma alternativa viável comprar somente o videogame e o flashcard. Esse tipo de decisão dependerá da pessoa.

E em poder de um everdrive, é possível usá-lo para utilizar aquela técnica de remover o anti-aliasing (AA) dos jogos, caso queira saber mais sobre isso, é só ler a minha postagem sobre esse assunto aqui (link)

Imagem e cabos


Esse aspecto ganhou uma importância maior nos últimos anos.

Não entrarei em detalhes nesse assunto, pois já tem post específicos sobre essa temática, tanto de minha autoria quanto do Rubens, que aborda com mais detalhes essa questão, não valendo a pena serem discutidos aqui novamente.

Resumindo a história, caso você ainda jogue em uma Tv de Tubo, é recomendável buscar um Tv que tenha uma entrada para cabo S-vídeo, onde a qualidade de imagem será melhor. Se você joga em uma TV moderna, veja se essa Tv tem suporte a 240p, se não, procure um conversor RCA/S-vídeo para HDMI.


(O conversor que eu uso)

Eu particularmente uso um conversor + cabo S-Vídeo, o resultado é ótimo. Além disso, eu possuo 2 cabos S-vídeos que importei da China, são mais baratos do que no ML, apesar de demorar muito, mesmo assim sugiro que você, ao menos, cogite essa a importação pois pode representar uma economia no final. (seu bolso agradece).


(Acima é os preços na Ali Express e abaixo é o preço do ML)


Outros acessórios


Não entrarei em detalhes nesse quesito também, acredito que a maioria das pessoas já tenha consciência dos acessórios que precisam ter: Controller Pak (ou Memory Card Plus), Rumble Pak, Expansion Pak, Treta Pak, Transfer Pak (Não tenho o Transfer Pak).

Dependendo da quantidade de jogos e de controle que a pessoa tenha, é bom ter mais de um Controller Pak e Rumble Pak. Lembrando que o Controller Pak usa bateria, assim sendo, fique atento com isso.

Algo mais?

 (Como conseguem quebrar essa tampinha ou mesmo perder?)

Algo que é comum quando você vai comprar um N64 usado é a tampa da porta de expansão e o expansion pak está quebrada ou nem ter, uma boa alternativa é importar também, assim como citei no caso dos cabos, o preço no ML é fora de uma realidade (pelo menos racional), assim procure esse item no Ebay ou mesmo no Ali Express (seu bolso agradece 2).


Tem um vídeo que mostra algumas ferramentas básicas que é bom possuir para caso você mesmo faça manutenções mais básicas em seu(s) videogame(s). Lembrando que isso é aplicável para qualquer sistema que você tenha e não somente ao N64.


Com a internet, o conhecimento é bem mais difundido, assim, sempre é bom pesquisar e conhecer mais, ver tutoriais que como resolver problemas. Não é necessário ter um conhecimento avançado, algo mais básico já é o suficiente.

Nesse vídeo abaixo, é discutido os problemas mais comuns que acontecem com N64 e possíveis forma de resolver.


Até mesmo os videogames que estão “No estado”, podem ser algo bem simples para se resolver e você mesmo pode consertar. A minha dica é: aprenda mais sobre a parte de hardware! É somente pesquisando que você vai aprender!

Muitas das coisas que eu fiz na minha coleção foi resultado de pesquisa, principalmente sobre como obter uma boa imagem do N64 em uma Tv moderna, e assim consegui chegar a uma solução que seria melhor para o meu “setup”.

Agora sobre dicas da “arte de colecionar” videogame é mais complicado! Cada pessoa tem o seu objetivo próprio quando começar a colecionar. Algo que eu fiz foi pesquisar e pesquisar, também procure entrar em contato com outras pessoas que também colecionam e pergunte a eles como eles fazem para colecionar, um canal que eu recomendo que vocês vejam é o da Anika, onde ela tem um Vlog específico falando sobre o “colecionismo”:

Esse é o link da Playlist da série de "colecionismo":

Espero que essa postagem tenha ajudado a todos, aqui se encontra muito do conhecimento que eu acumulei ao longo de anos (parece um exagero, só que não é), com o adicional com a minha experiência com o console e de outras pessoas quando se tratar de colecionar e manutenção do mesmo, estamos sempre abertos para ajudar quando se tem dúvidas.

E vocês? Como fazem para cuidar da sua coleção? Já fazem isso? Deixem um comentário e até a próxima.

Extra: Essa postagem deu trabalho para fazer, principalmente, tirar as fotos. Veja como ficou a minha cama.
(O mangá do Trigun e o filme mutação estão lá só de extra)


Compartilhar este artigo
Google ( 7 )

Comentários ( 7 )

  1. Bruno César escreveu:
    11 de outubro de 2016 19:48
     

    Que post magnifico! Ficou muito bem explicado e rico em detalhes! Curti :D

  2. Rubens Vilela escreveu:
    11 de outubro de 2016 23:02
     

    Parabéns pela postagem. Sensacional. Deu até vontade de organizar minha coleção que está meio abandonada. Muitas dicas úteis.

  3. Alexandre Viana escreveu:
    13 de outubro de 2016 21:00
     

    Obrigado Bruno! Foi um texto que deu trabalho para escrever mais estou feliz que tenha gostado dele e espero que seja útil de alguma forma para você.

  4. Alexandre Viana escreveu:
    13 de outubro de 2016 21:02
     

    Colecionar não é fácil! Acho que é uma "arte" por si só e cada colecionador tem o seu estilo único. Enquanto uns gostam de uma forma outros gostam de outra diferente. Com esse texto eu tentei ser o mais amplo possível.


    Obrigado pelo elogio Rubens!

  5. Yves escreveu:
    5 de novembro de 2016 22:45
     

    Como eu mando minha "coleção"?

  6. Rubens Vilela escreveu:
    6 de novembro de 2016 14:39
     

    Fala Yves, blz? Só mandar no meu e-mail... animals.77@hotmail.com
    Se tiver uma lista escrita dos itens melhor ainda.
    Não sei se viu, mas logo depois de postar o comentário falando do site a Nintendo me baniu, então só volto pro miiverse daki duas semanas. Se der dá continuidade na campanha lá...
    Abraço.

  7. Yves escreveu:
    6 de novembro de 2016 14:56
     

    Hmm, beleza, depois eu mando! Não cheguei ver o post eu acho...

Postar um comentário

© 2009-2016 N64 Brasil | Template: Yanku-template