quarta-feira, 18 de maio de 2011

A História Entre o Nintendo 64 e a Pirataria

Posted by | maio 18, 2011

Já que estamos discutindo muito sobre o tema Pirataria aqui no blog, resolvi falar um pouco mais sobre a história da pirataria de jogos e acessórios do Nintendo 64 na época de seu lançamento.

O Começo...

Durante o reinado do Nes e do Super Nes na virada dos anos 80 para os anos 90, a pirataria de cartuchos chegou ao seu auge. Milhões de dólares eram movimentados no mercado asiático com a venda de cartuchos paralelos e os famosos famiclones - Especialmente do Nes.

Mas eis que em 1996 chegou ao mercado um console menos popular do que estes dois últimos. O Nintendo 64 chegou ao mercado e contava com um grande entrave para a pirataria - os cartuchos de Nintendo 64 contavam com uma grande complexidade de programação e um sofisticado sistema de "bloqueio" de cópias. Como se isso já não bastasse, o Nintendo 64 contava com ROMs muito maiores do que qualquer outro console, o que naturalmente fazia com que os chips usados para fazer cartuchos custassem mais.

Apesar de todas essas dificuldades, os chineses tentaram copiar alguns jogos do Nintendo 64 na primeira leva de jogos que saíram para o Nintendo 64, mas aparentemente não teve êxito comercial - fato que explica porque os jogos piratas do Nintendo 64 mais comuns são os primeiros lançados para o console:

Killer Instinct Gold
Pilotwings 64
Top Gear Rally
Wave Race 64
Diddy Kong Racing

Pois bem, apesar de podermos dar de cara com um cartucho pirata de Nintendo 64 em qualquer loja ou locadora, o comércio ilegal de cartuchos foi quase inexpressivo para o Nintendo 64 em relação à outros consoles que usam cartuchos e CDs. Mas o console não passou ileso aos Dispositivos de Backup de Roms, que contribuíram muito para o surgimento das já tradicionais Roms que conhecemos hoje, mas isso já foi muito comentado aqui no blog =D.

Como Identificar Um Cartucho Falso?

- Atente para o peso do cartucho! Um cartucho pirata geralmente é muito mais leve do que um cartucho original - os cartuchos piratas pesam cerca de 60 gramas, comparados aos 90 gramas do original.

- Geralmente um cartucho pirata não possui o parafuso de 6 pontas da nintendo, sendo substituído apenas por um pino plástico.

- O conector pode estar com cor estranha, diferente da cor "bronze" dos originais.


Compartilhar este artigo
Google ( 9 )

Comentários ( 9 )

  1. Gustavo escreveu:
    18 de maio de 2011 22:32
     

    bom post Alan, deu pra apreder um pouco.

    ja sabia essa do parafuso de plastico, mas não sabia das outras

  2. Rubens escreveu:
    18 de maio de 2011 23:24
     

    O primeiro N64 que tive contacto, era emprestado e não funcionava... hehe. Mas tinha vários games piratas, que eu usei quando comprei o meu próprio, isso foi bom, para aprender a lidar e reconhecer os paralelos, por exemplo, usar o adaptador necessário para seu funcionamento, e é claro, conhecer mais jogos. Aki na minha cidade, é muito raro achar um pirata por aí, mas não impossível, e para o Nintendo 64, não vale mesmo a pena, pois o preço é quase o mesmo que o dos originais. Acho que não são mais fabricados games de N64 piratas. Mas já o Super Nintendo, No camelô facil, facil você v toneladas, e o melhor, SALVANDO, o interessante é q ainda fabricam para snes, é nitido q é novo, vagabundo e mal feito, mas novo.

  3. Codemastershock escreveu:
    18 de maio de 2011 23:34
     

    Uma coisa que também ajuda a identificar: a maioria das piratas não tem os 8 metais (4 em cada lado) que ficam perto do conector que servem de terra para o cartucho. Por isso é que os carts piratas costumam queimar o console.

    Infelizmente, não dá pra postar imagens, mas eles ficam nas bordas do cart, em frente ào conector.

  4. Weire escreveu:
    19 de maio de 2011 17:29
     

    Sabe que eu nunca vi um cartucho de N64 pirata ?

    =)

    Outros consoles, rsrs , quase infinitos !

    Piratear um cartucho deve dar um trabalho grande , eu compraria , é "artesanato" , rsrsrs (haters are gonna hate)

  5. ShadowVp escreveu:
    20 de maio de 2011 21:44
     

    Enquanto não existir um preço acessível a todos sempre vai haver pirataria
    se liga nessa

    http://www.xpzone.net/games-news/(noticia)-flash-card-para-nintendo-64/

  6. Anônimo escreveu:
    22 de maio de 2011 05:55
     

    é aquela velha história se você tem dinheiro compra se não tem não compra

  7. Codemaster Shock escreveu:
    23 de maio de 2011 12:57
     

    Esqueci de dizer uma última coisa: O peso dos carts é algo a ser considerado, mas nem sempre as originais são pesadas. Jogos originais que requerem o Controller Pak costumam ser mais leves que os que salvam direto no cart. Um THPS2 original é mais leve do que uma Banjo-Kazooie também original, por exemplo.

  8. Anônimo escreveu:
    11 de novembro de 2011 03:11
     

    Mas conseguiram piratear, criaram o VDoctor e otro que não lembro bem o nome

  9. Anônimo escreveu:
    18 de outubro de 2012 10:26
     

    aki gente sou o everton e queria saber se os jogos piratas do n64 salvam na memoria

Postar um comentário

© 2009-2016 N64 Brasil | Template: Yanku-template