sexta-feira, 15 de abril de 2011

Review: Star Wars Rogue Squadron

Posted by | abril 15, 2011



Gênero: Simulação / Tiro
Fabricante: Lucas Arts / Factor 5
Lançamento: 1998
Jogadores: 1 player


Quando George Lucas criou a saga Star Wars, ele não criou apenas uma série de ficção científica. Ele criou uma nova maneira das pessoas mergulharem num filme. Hoje é quase obrigatório, mas na época nunca um filme havia estendido sua história para outras mídias que não fosse o cinema ou a TV. Com Star Wars, surgiu a história de lançar um filme e, logo depois, ganhar dinheiro em cima dele na base do merchandising, com uma linha de produtos baseados na película: roupas, brinquedos, livros, quadrinhos e, sobretudo, games. Fãs da série (e eu me incluo entre eles, embora não seja tão radical quanto muitos que aparecem na internet) compram essas coisas principalmente, pois existe muita coisa que acontece fora da história contada nos seis filmes da série, que para muitos é considerada o que de melhor surgiu na ficção científica desde Julio Verne. Nos games, creio que não houve uma única plataforma a não ser contemplada com pelo menos um jogo inspirado na saga. E, de todos os games de Star Wars que já joguei, esse é um dos três que considero os melhores (os outros dois são Star Wars Arcade, do 32X, e Gallactic Battlegrounds, para PC)

A história do jogo começa logo depois da Batalha de Yavin, onde a primeira Estrela da Morte é destruída (essa batalha é mostrada no Episódio IV, Uma Nova Esperança). Apesar de ter perdido sua maior arma, o Império Galáctico continua lutando para sufocar a oposição da Aliança Rebelde. Depois dessa batalha, Luke Skywalker e seu amigo Wedge Antilles decidem reunir os melhores pilotos da Aliança Rebelde numa espécie de "Tropa de Elite" espacial: surge assim o Esquadrão Rogue, a mais ousada unidade de pilotos da Aliança, uma verdadeira lenda entre os rebeldes. No jogo, você terá de pilotar as diversas naves usadas pelo esquadrão em missões que vão da escolta de um comboio à destruição de uma fábrica imperial. Cada nave tem a sua particularidade: a clássica X-Wing é rápida mas seus mísseis são meio complicados de se usar, o Speeder é veloz mas tem pouca blindagem, etc. O duro é que, em certas missões, você é obrigado a usar uma determinada nave, o que pode te colocar em apuros, como na missão final, onde você é obrigado a usar a V-Wing, que é lerda e tem pouca blindagem, contra gigantescos destruidores planetários que nem arranham com seus tiros!

O jogo é embalado pelas mesmas músicas que aparecem nos filmes, o que é legal, mas os personagens não têm a mesma voz que os atores que os tornaram famosos. Não que isso atrapalhe o jogo, mas seria bacana ouvir no game a mesma voz que estamos acostumados nos filmes. Quanto à jogabilidade não tenho do que reclamar: é perfeita, a nave responde a seus comandos de tal forma que é possível ter a ilusão de que realmente tem um TIE Fighter explodindo na sua frente por causa de um tiro seu. Isso sem contar que ela é totalmente customizável, coisa que deveria ser regra em todo game de PC. Os gráficos tem certos problemas, como os sprites toscos dos soldados imperiais que estão a pé ou do clipping (o cenário vai surgindo aos pedaços no horizonte à medida que você se aproxima), mas levando em conta a idade do jogo e o design perfeito das naves isso pode (e deve) ser relevado.

Para os que não vêem muita graça no "Universo expandido" (como são conhecidos os eventos que ocorrem antes, depois ou entre os filmes da série), o jogo conta com extras muito bons, como naves secretas (entre elas a lendária Millenium Falcon) e missões clássicas, entre elas o ataque à Estrela da Morte e a Batalha de Hoth (onde você tem que amarrar as pernas dos andadores imperiais, igualzinho no filme). Com isso, Rogue Squadron é um prato cheio não só para fãs de Star Wars mas para todos que curtem um bom jogo de nave. Agora, se você for as duas coisas, garanto que vai passar horas jogando atrás das medalhas e dos extras destraváveis.

QUE A FORÇA ESTEJA COM VOCÊ!


Compartilhar este artigo
Google ( 4 )

Comentários ( 4 )

  1. Rubens escreveu:
    15 de abril de 2011 18:06
     

    Boa review cara, continue Fazendo trabalhos ASSIM!

  2. Alan Borges escreveu:
    15 de abril de 2011 18:18
     

    Com certeza, só peço pra deixar a formatação original do blog. Valeu mano!

  3. Willi JRCW escreveu:
    15 de abril de 2011 23:02
     

    Bem legal mesmo.

  4. Marcus Crisostomo escreveu:
    18 de abril de 2011 11:44
     

    Esse jogo é muito bom... só perde mesmo para a versão de PC por causa das cenas em CG, de resto, e igual!

© 2009-2016 N64 Brasil | Template: Yanku-template