sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Bits, Bytes, e velocidades

Posted by | outubro 29, 2010


Bem gente, o que vou falar aqui não é especificamente sobre N64, só uma ajuda pra muita gente. Alguns já devem conhecer sites desse tipo, outros nem sabem que existem (como eu até hoje). Sites que testam a velocidade de sua conexão: download (o normal que agente fala todo dia, 10 megas no meu caso), e upload (é por isso que upar um vídeo demora BEM mais que baxar).

Elas não dependem uma da outra, pelo menos não muito, tanto que hoje antes de o sinal da nova internet aqui (GVT) ficar 100%, dizia 3 megas de download e 0,9 mega de upload; e quando ficou legal os 10 megas (download) o up só ajeitou pra 1 mega.

O site é esse aqui, da Copel, a empresa de energia elétrica aqui de Curitiba: http://speedtest.copel.net/speedtest.swf

Eu que me debatia com esse negócio de megas e bytes por segundo agora saquei melhor. Vou explicar pra quem por acaso ainda não saiba....

(explicarei conforme meu notebook e PC que são Vista, podem haver pequenas variações de nome pra XP e Windows7)
Vá no famoso Painel de Controle, depois em Rede e Internet, e na Central de Redes e Compartilhamento. Claro, esteja conectado. Vai ter a rede ao qual você está conectado agora, no meu caso "Rede 4 (Rede privada)". Clique em Exibir Status, ao lado direito das informações básicas da conexão. Em Velocidade você verá um valor que é aproximadamente 10 vezes mais que sua conexão em megas. No meu caso vejo 100,0Mbps (100 Megabits*por segundo), mas como isso é 10 vezes mais, a real conexão é por volta de 10 megas.

Enfim, eu me confundia porque ali eu lia 100, mas diziam que era 10, e minha conexão ainda era lerda pra burro, como uma de 2 ou mesmo 1 mega só. (isso sem falar nos anos que eu vivia de internet discada.... 100 Kbps é phoda....) Foi só hoje que realmente saquei tudo isso.

Agora minha internet é de 10 megas, na Velocidade diz 100, ela é rápida mesmo e sei que é mesmo 10.

Então, o site que passei vai dizer a velocidade média de download e de upload. A minha de 10 megas ficou por volta de 10800 e 11000; e o upload, cerca de 10 vezes menos, entre 800 e 1100.



Agora sobre os Bits e Bytes.
Bit = a menor unidade. Basicamente ele vale 1 ou 0 (ligado ou desligado) (isso origina o número binário da programação de sistemas).
Byte = junção de 8 bits. E sim, o nome "Geração 8 bits" dos "primeiros" videogames que surgiram.

Kb (Kilo Bit) = 1024 bits, mas geralmente arredondado pra 1000 pra facilitar.
Mb (Mega Bit) = 1024 Kb, também arredondado pra 1000.
Gb (Giga Bit) = 1024 Mb, ou, as allways, 1000.
Tb (Tera Bit) = 1024 Gb. Isso sim seria muito espaço livre, ou algo MUITO pesado. (e é tera sim, não terra)

KB (Kilo Byte) = 1024 bytes, mas geralmente arredondado pra 1000 pra facilitar.
MB (Mega Byte) = 1024 KB, também arredondado pra 1000.
GB (Guga Byte) = 1024 megas, ou, as allways, 1000.
TB (Tera Byte) = 1024 gigas. Isso sim seria muito espaço livre, ou algo MUITO pesado. (e é tera sim, não terra)

As gerações dos videogames e o número 1024 vem do mesmo princípio: dobre a capacidade.

Me diga, 8 bits dobrado é..... 16 bits. Quando "Nintendinho X Master System" virou "Super Nintendo X Mega Drive"
Dobre 16 bits e terá.... 32. Mais uma vez.... 64. Aqui chegam ao público o Nintendo64, PlayStation, e Sega Saturn.
De novo.... 128. Em seguida vem o 256, mais atual. GameCube, Play2 e XBox giram em torno dessas capacidades.
Mais uma vez e teremos 512. Nintendo Wii, PlayStation 3 e XBox 360 tem por volta disso.

Ai pulamos para o 1024. Bem, a velocidade que vemos na nossa conexão por exemplo, que eu disse antes sendo "aproximadamente 10 vezes mais que sua conexão em megas" é mais precisamente 8 vezes maior. Isso porque para computadores e internet, o padrão ficou o byte, que é 8 bits. Em videogames e outros ainda vemos tudo em bits e suas "variações". Daí o nome das gerações como Geração 8 bits, 16 bits, 64....

Portanto, ao comparar a capacidade de seu PC de 2 gigas de RAM com um videogame, lembre-se que o PC já possui um sistema "naturalmente" 8 vezes mais potente, já que usamos medidas diferentes para esses sistemas. Nada de "Meu PS3 tem RAM 2 vezes melhor que meu PC", porque seria como dizer que 400 metros é mais longe que 2 kilômetros. (sendo que 1 kilômetro é 1000 metros, ou seja, já é 1000 vezes mais, mesmo que 400 seja maior que 2)
Ah, deu pra entender né? Ninguém aqui é burro.


Valeu galera, desculpem pela minha ausência em postagens e pelos 13 dias sem internet que passei agora. Espero ter ajudado quem ainda se confundia com tudo isso ae. O lance de bits e bytes eu já sabia um pouco, mas dei uma wikizada pra por certinho aqui. Fui-me. 0/


Compartilhar este artigo
Google ( 20 )

Comentários ( 20 )

  1. Alan Borges escreveu:
    29 de outubro de 2010 17:59
     

    'orra
    dahora

    legal que vc reviveu essa coluna do blog... ela tava off por causa dos problemas de saúde do Gabriel Ventura...

    valeu mano
    eh noiz

  2. Lukas the Gamer escreveu:
    29 de outubro de 2010 18:30
     

    Nads. Boa viajem ae (li no post de cima). Flw.

  3. SL escreveu:
    30 de outubro de 2010 00:42
     

    Muito bom!!! (mesmo eu achando que é meio difícil alguém não saber o básico disso ^^)

    Mas lembre-se:
    Não se confunda pois Bytes é um metódo de medida para várias partes do computador como vídeo,processamento e acesso.

    Sobre a internet, normalmente é assim:

    300kpbs = 30 a 60 kpbs por download e de 10 a 20 por upload.
    10mb= 1 a 3 mb por download e 500kpbs a 2 mb por upload.

    NOTA: GVT em sí, para download é aconselhavel usar um acelerador de download para manter uma velocidade constante (se não pode chegar até mesmo a uma velocidade abaixo da de 300kpbs) ou usando torrent que usa a capacidade máxima.

    Sobre os 100,0 Mpbs bem isso é padrão sua internet sendo 300kpbs, 3mb, 10mb ^^ desde ela seja uma conexão a cabo.

  4. SL escreveu:
    30 de outubro de 2010 00:44
     

    Espero ter ajudado ^^
    E bons posts^^

  5. Suicune escreveu:
    30 de outubro de 2010 19:26
     

    Isso de "contar bits" pra classificar uma geração de consoles acabou na geração passada!!!

    Não existem consoles de "256 bits" ou de "512 bits"!!!

    Uma coisa legal q vc deveria ter explicado nesse seu artigo e que teria bem + relação com games e com o N64, é a relação entre Megabits e Megabytes.

    Quando os jogos ainda vinham em cartuchos, as fabricantes de consoles usavam o "Megabit" como unidades de medida padrão para determinar o tamanho dos jogos. Isso era uma artimanha para dar a impressão de q o jogo era maior do q realmente era.

    No N64 por exemplo, quando o RE2 foi anunciado, todas as revistas divulgaram q ele seria lançado num cartucho de 512 Megabits, um valor q impressionou muita gente... Mas q quando convertido para a unidade de medida padrão (o MegaByte) não impressiona tanto (512 Megabits equivalem a apenas 64 Megabytes, isto é, cerca de 10% do tamanho original dele no PSX).

    A SEGA usava bastante isso no Mega Drive... Estampava bem grande na capa q o jogo tinha 1 Mega, 2 Megas, 4 Megas!!! Ela só não dizia q se tratava de Megabits não de Megabytes como a maioria pensava.

  6. SL escreveu:
    30 de outubro de 2010 19:52
     

    Boa Suicune, dessa eu não sabia^^
    Queria que alguém me respondesse uma coisa.
    O caso do RE2 por exemplo. No PS1 são 2 CDs (1400mb) e no Nintendo 64 é uma fita (512 mb).
    Sendo que no N64 parece ter dado um anti-aliasing e acrescentado alguns bonus no jogo. E no pc a rom de n64 é 30mb mais ou menos.

    Suicune ou outra pessoa, num sei quem tiver a resposta. Me ajuda nessa, plz.

  7. Lukas the Gamer escreveu:
    30 de outubro de 2010 21:02
     

    Suicune, bem, não se fala mais "Geração 512" até porque fica estranho e comprido, mas os consoles tem a capacidade ainda medida assim.
    Eu não sabia disso de dizer MegaBits pra pensarem que era MegaBytes, mas faz todo o sentido pra vender.... XD

    E não sei te ajudar, Sage.

  8. Suicune escreveu:
    31 de outubro de 2010 12:02
     
    Este comentário foi removido pelo autor.
  9. Suicune escreveu:
    31 de outubro de 2010 12:12
     
    Este comentário foi removido pelo autor.
  10. Suicune escreveu:
    31 de outubro de 2010 12:13
     

    Realmente não existem consoles de "512 bits"... Alias, isso de "console 128 bits", "console 64 bits" e etc, tbm era pura jogada comercial!!! No começo (8 bits/16 bits) eles realmente eram isso, mas apartir da 5ª geração isso virou pura jogada comercial!!! Basta ver a montruosa diferença q há entre consoles considerados 32 Bits (PS1, Saturn, GBA), 64 bits (N64, Jaguar) e 128 bits (Dreamcast, GameCube, XBOX e PS2). Se vc procurar no Google por "consoles 256 bits" ou "consoles 512 bits" verá q nenhum site confiável retornará resultados relacionando esses termos aos consoles da atual geração. Existe uma discussão interessante sobre o assunto num fórum aí... Só não lembro qual é...

    Sobre a dúvida do SL... Bem, não sei explicar todos os detalhes técnicos, mas posso dizer o q eu sei. No PSX o RE2 tinha cerca de 1,2GB (os 2 discos somados) já a versão do N64 tinha 512 Megabits (ou 64 Megabytes se a gente converter, esse é, inclusive, o tamanho da rom do jogo no PC quando descompactada). No PSX o jogo tinha 2 discos, mas um não era continuação do outro. Cada disco levava o jogo de um personagem, isto é, em um disco vc só podia jogar com o Leon e no outro vc só jogava com a Claire. Isso que dizer q todos os cenários do jogo tiveram q ser inseridos tanto no disco 1 como no disco 2, isso meio q dobrou o tamanho real do jogo, pois se descontarmos as coisas repetidas inseridas tanto no disco 1 como no 2, podemos reduzir pela metade o tamanho do jogo, ou seja, na realidade o jogo tinha apenas 640 Megabytes. No N64, não era necessário colocar coisas em duplicata por q os jogos dos 2 personagens estaria em um único cartucho. E estando no mesmo cartucho, eles poderiam dividir essas coisas. Por exemplo, no PSX haviam 2 delegacias idênticas, uma em cada disco. No N64, era só uma, q era dividida pelos 2 personagens.

  11. Suicune escreveu:
    31 de outubro de 2010 12:13
     

    [Continuação]

    O maior problema para portar o jogo pro N64 eram as CG's e as vozes. Pra resolver o problema, a produtora do jogo desenvolveu uma complexa técnica de super-compactação (ou super compressão)de dados q utilizava muito bem o hardware superior do N64. No PSX, o q mais pesa no RE2 (e na maioria dos seus jogos) são as CGs, elas ficam livres dentro do disco e podem ser acessadas com facilidade. Mas no N64 as CGs foram super-compactadas e elas só eram descompactadas se o jogo precisasse utilizá-las (ou seja, elas só são descompactadas, no momento em q serão exibidas para o jogador). Por isso q, até hj os emuladores não conseguer emular com perfeição as CG's do RE2 do N64. A utilização de um cartucho especial tbm ajudou a tornar o lançamento desse jogo possível. O anti-alising era uma técnica nativa do N64, e não foi muito dificil aplicar isso nesse jogo

  12. Lukas the Gamer escreveu:
    31 de outubro de 2010 12:31
     

    Puxa, isso faz sentido. Mas me digam, gastar 2 CDs só pra mudar de personagem?? Jogada comercial.... vc compra 2 e não 1.... ¬¬

  13. SL escreveu:
    31 de outubro de 2010 18:30
     

    Muito boa Suicune .
    Mas de acordo com o que Lukas falouw o lance de 2 cds foi mais jogada comercial né?

  14. Lukas the Gamer escreveu:
    1 de novembro de 2010 07:56
     

    Falei mais por falar, não vejo outra explicação. Porque eu pagaria duas fitas se fosse pra ter um jogo bom completo no meu N64. Talvez não se eu soubesse que só mudaria o personagem.... hehe... GRANDE diferença...

  15. Suicune escreveu:
    1 de novembro de 2010 13:27
     

    Não, não foi jogada comercial!!! Os 2 Cds vinham num único pacote e o fato do jogo ter 2 CDs não aumentava o seu preço final.

    No RE1 tbm era possível jogar com 2 chars, mas a única diferença vista pelo jogador eram as habilidades exclusivas de cada personagem (Jill sabia abrir portas com um grampo e Chris tem + resistência). No RE2 a Capcom queria fazer algo diferente e bolou isso de um disco pra cada personagem e áreas q só poderiam ser acessadas por determinado personagem. Talvez ela não tenha colocado todo o jogo num único disco por conta das CGs exclusivas de cada personagem. Claro q eles poderiam ter compactado as CGs como fizeram no N64 mas pra q fazer isso se tamanho não era um problema para os jogos do PSX não é???

  16. SL escreveu:
    1 de novembro de 2010 14:57
     

    Posso estar errado mas...
    Eu sempre pensei que o 64 do Nintendo64 significava.
    64mb de vídeo.
    Tanto que a minha placa de vídeo do pc que é 64 não roda todos os jogos.
    E os que rodam tem um grande problema com cores.

  17. Lukas the Gamer escreveu:
    2 de novembro de 2010 10:50
     

    Ah saquei. Bem, se não mudou o preço, tipo, seria o mesmo de 1 CD com tudo compactado, susse. E o 64 é de 64bits, a capacidade dele de [alguma coisa que sempre confundo com outra].

  18. Gmer Brazil escreveu:
    2 de novembro de 2010 15:15
     
    Este comentário foi removido pelo autor.
  19. Suicune escreveu:
    2 de novembro de 2010 15:17
     
    Este comentário foi removido pelo autor.
  20. Suicune escreveu:
    2 de novembro de 2010 15:18
     

    SL a culpa de vc não conseguir rodar alguns jogos no PC é + culpa do emulador do q do computador.

    Ainda não existe um emulador do N64 q rode todos os jogos 100% (nem mesmo o Project 64, embora ele seja o q tem a taxa de compatibilidade mais alta).

    O uso de plugins errados e uma configuração (do emulador) mal feita tbm podem afetar a imagem e o som da emulação.

Postar um comentário

© 2009-2016 N64 Brasil | Template: Yanku-template