quinta-feira, 29 de julho de 2010

Sistema de armazenamento de dados (cartuchos e controller pak n64)

Posted by | julho 29, 2010

[Atualização: O autor original da matéria desativou sua conta e as imagens foram perdidas. Por não termos mais contato com ele não temos como recuperar as imagens originais e tivemos que substituir. As imagens atuais podem não expressar a intensão da postagem original perfeitamente. Espero que entendam e leiam assim mesmo, pois a mesma é uma grande fonte de conhecimento. Obrigado. Rubens]

Olá galera, volto com mais um post e novamente não achei nenhuma referência antiga a esse tópico, mas caso já exista, voltemos a tocar nesse assunto que é bem interessante porque estamos diante do grande problema na manipulação de cartuchos.
Nós já sabemos das inúmeras vantagens também de um cartucho, entretanto, esse é uma circunstância que precisamos de ter a consciência que existe, ou seja, o modo de armazenamento de dados no cartucho e sua duração.



Não sou nenhum expert no assunto, mas peneirando informações a respeito na internet e usuários, vou compartilhar com vocês, na esperança de que haja alguma utilidade.
Se aparecer algum expert no assunto por aqui, favor comentar ou editar o post, com certeza deixará muito mais amplo em conhecimento.
Sem mais delongas e tratando o assunto de forma simples (até porque não tenho conhecimentos profundos para falar com mais convicção) o Nintendo 64 utilizou em seu sistema 3 formas de armazenamento de dados.

SRAM, EEPROM e Flash.


A primeira é uma bateria CR2032 (parecida com as de relógio) do tipo climpada, ou seja, é produzida com terminais para solda e foi utilizada no acessório Controller Pak e em alguns lançamentos da Nintendo 64, como Super Smash Bros, Mario Golf e um grande clássico, Zelda Ocarina of Time.

A SRAM é alimentada pela bateria, então quando o jogo vai ser gravado ela requisita escrita em um determinado endereço e assim um decoder de endereços dentro do cartucho nota, redireciona para a memória, altera a alimentação da bateria (3V) para a do console (5V), "acorda" o chip do modo low-power para o modo normal (dados só podem ser escritos no modo normal). Depois que a escrita acaba, o pino de Wr (write) do decoder vai a 0, ele coloca a memória alimentada pela bateria novamente e a seta em modo "low power".
Ela se estabelece nesse modo seja em quanto você joga ou não e só entra em modo normal no momento da escrita.

O fato é que é uma bateria, e assim como toda bateria possui um limite de duração. Apesar de constituir o sistema de armazenamento de dados SRAM com mais resistência, durando algumas centenas de milhares de ciclos, o SRAM como necessita de alimentação contínua (bateria) perde o estado muito antes de seu ciclo de vida físico acabar. Portanto, a necessidade de trocar a bateria e logo, a bateria acabando os jogos não salvarão mais.
Para os que usam essa bateria (terminais c/ distância de 18 mm, não se encontra com facilidade no Brasil e em relojoarias eles não possuem, só a CR2032 comum) fica um pouco complicado.
Mas a CR2032 comum, é o mesmo tipo de bateria usada em cartuchos de Master System, Mega Drive e SNES. (Portanto, caso houver jogos dessas plataformas com problemas em armazenar dados, você terá um pouco mais de facilidade pra resolver).

Enfim, apesar desses cartuchos da N64 usarem CR2032 18mm, há uma forma de efetuar a substituição da bateria, evidentemente, no caso que você possuir cartuchos com esse modo de armazenamento de dados e já aparentar problemas.

Você precisaria dessoldar a bateria antiga e soldar uma nova resumidamente falando.
Teria que encontrar esse tipo de bateria, ou comprar um socket + uma CR2032 normal e soldar o socket, fora o cuidado na hora de soldar, pois essas baterias explodem se aquecidas a altas temperaturas por um longo tempo, então muita prudência com o ferro de solda encostado na bateria, caso queira se aventurar nisso.

Há um mito muito comentado de que é possível resolver o problema em relojoarias, mas dificilmente alguma faria o serviço para você, porque afinal isso não é um relógio, dificilmente teriam a chave ideal para abrir e a bateria nos relógios geralmente é encaixada no socket, não soldada. E há muito relojoeiros por aí que não sabem soldar.

O recomendado seria que levasse o jogo e a bateria em uma oficina eletrônica, na esperança de que resolvam o problema.

Os jogos que a utilizam são minoria, cerca de 20 títulos.



Mas presente em um número bem maior de jogos, os chips EEPROM possuem também um ciclo de regravações e depois de alguns milhares de ciclos de reescrita eles não gravam mais corretamente e é necessário a troca.
Embora seja fácil substituir o chip, o problema é encontrar um compatível,
já que as especificações são desconhecidas (a Nintendo usava identificação própria nos chips) e chips similares provavelmente já não são mais produzidos.
Esse chip dos cartuchos de Nintendo 64 provavelmente têm uma vida útil de 2.000 ciclos.
É deduzível que esses chips operam de forma sequencial, ou seja, a cada vez que é salvo o jogo é gerado a imagem binária do save a ser gravado, apagando todo o chip e gravando a nova imagem inteira no lugar, portanto, contando assim como um ciclo de regravação.



No caso dos chips que usam memória Flash, uma variação do EEPROM (como Majora's Mask) possuem um ciclo bem maior, não possuem os problemas de utilizar SRAM e teoricamente são mais resistentes, já que provavelmente utilizam gravação não linear, o que permite que apenas os endereços interessados sejam lidos/apagados, sem necessariamente apagar tudo e gravar tudo conforme descrito anteriormente.
É bom lembrarmos que não há como resetar os ciclos de regravação, por ser um desgaste natural dos componentes.
Todo tipo de memória de estado sólido, como a FlashRAMs têm vida útil.
Hoje em dia, baseadas em portas NAND são as mais utilizadas como em MP3 players, celulares, cartões de memória, pen-drives e outros.
Provalmente, caso tenha cartuchos com esse tipo de chip, ele será um dos últimos a suspirar por "descanso".

Concluindo, volto a ressaltar que todas as memórias citadas possuem vida útil e se estragarão quando seu ciclo terminar, e infelizmente a maioria das pessoas não sabem que gravar e apagar dados do cartucho com muita frequência, diminui consideravelmente a vida útil do mesmo.
No caso das memórias modernas a vida útil é bem maior, por haver maior emprego de tecnologia no desenvolvimento desses chips aumentando sua capacidade.

Não se pode prever ao certo quantos anos durariam o sistema de armazenamento de dados de um cartucho, por existir muitas variáveis. Vejo que a maior preocupação que devemos ter é em relação a substituição de chip e bateria.
Por isso, deixo em aberto esse tópico para alguém que for menos leigo passar mais informações convictas a respeito do funcionamento do sistema de armazenamento de dados e ainda orientar-nos em relação a manutenção, locais que possam fazer esse tipo de serviço ou ainda quem sabe, um tutorial prático para fazer a "cirurgia".

Eu compreendo que o post ficou grande, mas é uma circunstância que ou você ignora, ou se prepara, sabendo que mais cedo ou mais tarde acontecerá com nós todos, e estudando a respeito, tornar-se-a capacitado a resolvê-lo.

Acho que o Gabriel Ventura deve saber mais sobre isso, então...

Inside n64! Nós precisamos de você =p


Compartilhar este artigo
Google ( 22 )

Comentários ( 22 )

  1. LLL escreveu:
    29 de julho de 2010 18:47
     

    Cumé? Cada "save" que agente aperta dexa o jogo mais perto do seu fim? OMG!

    De hoje em diante, jogarei por 4 horas seguidas antes de salvar qualquer jogo, pra garantir que eu tenha alguns saves a mais se precisar, ao invés de salvar a cada 5 minutos pra "caso caia a luz". Afinal, acho que é mais difícil cair a luz do que acabar os saves. XD

  2. Paulo Forster escreveu:
    29 de julho de 2010 19:24
     

    hahaha basicamente é isso. Engraçado, não? rs

  3. Alan Borges escreveu:
    29 de julho de 2010 20:22
     

    inside 64 por paulo forster

    looool man!

    temos 2 profissas na parada!!

  4. Marcos escreveu:
    29 de julho de 2010 22:20
     

    :O

    puts, e eu que achava que eles iriam durar pra sempre =(

  5. Rubens escreveu:
    30 de julho de 2010 14:32
     

    eu ja sabia disso... o pior foi a forma q o cra me disse:
    Todo Cartucho um dia irá MORRER =/
    tenho pesadelos com essa frase...

    Mas por mais que um dia pare de salvar. n deve ser tão pouco tempo assim.
    espero que meu filho consiga jogar meus cartuchos com eles ainda salvando!

  6. Willi JRCW escreveu:
    30 de julho de 2010 16:49
     

    Que droga! E eu que preferia fitas do que CDs. Agora acho que prefiro os CDs. É melhor um memory card do que um monte de peçinhas e blá blá blá...

  7. Paulo Forster escreveu:
    31 de julho de 2010 14:30
     

    Rubens se você fizer um filho hoje, é capaz de dar tempo rsrs

  8. Anônimo escreveu:
    22 de agosto de 2010 18:48
     

    No caso do chip eprom se tiver um escrito nele existe um manual bem loko que possue as referencias dele.
    basta procurar no google capaz de achar um local para comprar com certeza fora do Brasil.

  9. Anônimo escreveu:
    16 de setembro de 2010 14:29
     

    Ah galera sei la, tenho o cartucho do mario 64 desde 98, e o zelda ocarina desde 99 e os 2 ainda gravam, acho que isso dae é lenda hein.

  10. Gustavo R. escreveu:
    30 de dezembro de 2010 14:53
     

    Meu save de Zelda Ocarina morreu faz um mês...ô tristeza,...

  11. Codemastershock escreveu:
    6 de abril de 2011 19:43
     

    O meu aconteceu uma coisa meio doida hoje. Misteriosamente ele é reconhecido como um Rumble Pak. Aí, quando vou salvar, aparece que o dispositivo que estou usando não permite salvamentos....

    Alguém sabe como faço para formatar o Controller Pak?

  12. Anônimo escreveu:
    27 de junho de 2011 21:53
     

    Isso dai da pra resolver com pilha de relogio ja vi varias pessoas fazendo isso na internet e pelo que dizem volta a funcionar normalmente XD

  13. Codemaster Shock escreveu:
    8 de julho de 2011 00:08
     
    Este comentário foi removido pelo autor.
  14. Codemaster Shock escreveu:
    8 de julho de 2011 00:08
     

    Na verdade, a memória Flash não é a mais durável, mas também não é a menos. Na épóca, memórias Flash ainda estavam em fase beta e possuiam um número de ciclos bastante limitado.

    @Willi JRCW
    Você ainda vê um Memory Card de PS1 original vivo atualmente num preço razoável? Os únicos que sobraram estão à preços absurdos.

    Além dos CDs serem delicados, os MCs também eram. Como eles eram baseados em memória Flash da época, eles não duravam muito, principalmente pelo fato dos jogos possuirem auto-save, acelerando o desgaste. O N64 pode ter seus problemas de saves apagando, mas os Controller Paks são muito mais duráveis que os Memory Cards. O CP, caso dê defeito, é só trocar a bateria. Se um MC dá defeito, o jeito é jogar fora.

  15. Matheus_rocha009 escreveu:
    21 de novembro de 2011 20:24
     

    Muito bom esse Post! Engraçado e que meu cartucho do Super Mario 64 ao inserir pela primeira vez no dia o save não aparece. Depois que recoloco o cartucho, o save volta normalmente.
    Alguém poderia me explicar?

  16. José Marlon escreveu:
    23 de novembro de 2011 00:11
     

    Tenta limpar os conectores do cartucho. As vezes, isso acontecia comigo, quando eu jogava Missão: Impossível e Star Wars: Shadows of the Empire. Foi só eu limpar os conectores deles, que o problema foi resolvido!

  17. Anônimo escreveu:
    24 de outubro de 2012 00:07
     

    Comprei meu n64 ontem, e vi nesse topico sobre o sistema de save. Bom comprei o pokemon stadiu e ele nao salva, lembro-me do meu primeiro n64 no qual o jogo salvava no proprio cartucho, seria entao um problema do jogo ou do meu console ? Me sinto meio arrependido agora de ter efetuado a compra.

  18. FASB Junior escreveu:
    13 de novembro de 2012 17:42
     

    eu tenho o Super Smash Bros, comprei duas vezes já, cartuchos diferentes de pessoas diferentes, e veio com o mesmo problema de não salvar, a fita não da save, eu jogo ela, e quando desligo o game e ligo de novo a fita ta zerada, memória toda apagada... foda essas coisas... desanimei já!

  19. Tales Caleu escreveu:
    22 de outubro de 2013 13:39
     

    O HD dos PCs também tem ciclos limitados, mas como ele não usa energia elétrica, os dados ficam salvos para sempre...ou pelo menos até os ciclos de carregamento da bateria do PC acabarem! KKKK!

  20. Alana Maria escreveu:
    21 de maio de 2016 00:05
     

    Cara eu to muito triste,eu tava jogando zelda ocarina of time do nintendo 64 tava mó longe no jogo ai o jogo bugo e eu "blz vou desligar e ligar coisas assim acontecem '-' " e quando liguei ficava aparecendo no menu "sem controle" então eu troquei de controle e desliguei e liguei mas quando eu liguei SUMIU todo o meu jogo salvo cara eu nunca senti tanta raiva na minha vida,oque sera isso?é por causa da bateria tbm?

  21. Aldo escreveu:
    20 de julho de 2016 15:58
     

    Amigo, é possível tirar o chip EEPROM de um jogo e usar em outro? Tenho um cartucho aqui que tá sem.

  22. Carlos Mazmanian escreveu:
    13 de outubro de 2016 18:20
     

    Isso era ate normal, qndo nao encaixava o jogo direito, vc tinha que desligar, tirar e reconectar o cartucho. Se vc continuasse, iria salvar por cima e deletar o save anterior, aconteceu isso comigo qndo emprestei meu smash bros, pkmn stadium, etc

Postar um comentário

© 2009-2016 N64 Brasil | Template: Yanku-template