terça-feira, 13 de julho de 2010

Review: Power Rangers Lightspeed Rescue

Posted by | julho 13, 2010


Power Rangers L.R "A quarta grande mer.. da Nintendo 64!"


Existem jogos lançados pra N64 que realmente são muito ruins. Mas muitos desses jogos não se criam grandes expectativas.
Por isso a quarta grande mer.. lançada pra Nintendo 64 é Power Rangers L.R!
Foram feitas muitas expectativas em torno desse jogo, e mais uma vez os hérois dessa criançada dos anos 90, que de criança hoje não tem nada, acaba entrando em cena novamente.

Outubro de 2000, uma data bastante esperada, principalmente em terras norte americanas. Power Rangers, surge como o jogo pra selar a aliança de interatividade entre ídolo e fã através da plataforma Nintendo 64.
Isso somente na teoria, porque na prática...

Vamos lá, baseado na oitava temporada, em resumo, você tem que resgatar os power rangers e evitar com isso uma catástrofe global.
Vou evitar de comentar muito sobre a história do jogo, pois há muita infantilidade. É fato que faz parte da infância de muitos, entretanto, por se tratar de uma revisão que apenas vai analisar o jogo em termos de produtividade, contar a história é um pouco irrelevante.

Considerando a finalidade do jogo, posso comentar que a THQ deixou muito a desejar em contexto de animação, que aqui é um ponto fortíssimo para sacrificar o jogo. Nos primeiros cenários já se pode perceber nitidamente o designer pobre e de frames bastante inferiorizados comparado a capacidade do console e em jogabilidade.
A impressão que tenho é que os personagens ou esqueceram de como se luta, ou então são fakes. Os movimentos são bastante limitados, pouquissímos. O que acaba deixando o jogo fraco, você não pode esboçar o mínimo de criatividade e se distinguir na forma de desenvolver e terminar o game. E a partir dessa grande limitação, o jogo acaba se tornando fácil e chato, pois é simplista demais.



Em relação ao som, há muito pouco a se dizer, é uma mistura de alguns temas da série que infelizmente foram pateticamente compiladas de acordo com a mediocridade do jogo, mas aliás, há muito pouco a se dizer não só do som, mas como do jogo e em todas as reviews das grandes mer..s lançadas pela N64! Porque o argumento praticamente será o mesmo, dada as devidas proporções que colocam um jogo acima ou abaixo de outro, se definindo então em detalhes.

Sei ainda, que a maioria absurda de vocês, colocam ou montariam uma lista totalmente distinta da que eu já estou concluindo, mas compreensão é importante, porque é muito dificil se manter imparcial frente a um desafio que é selecionar criteriosamente os piores jogos, sem confundir com aqueles que apenas desgostamos, sem falar ainda da falta de acesso a grande parte deles.

Infelizmente a THQ subestimou os fãs de Power Rangers julgando que qualquer coisa meia boca sobre a série teria um ótimo número de vendas e prestígio porque criança engole qualquer coisa.

Mas algo posso dizer, não conseguiram fazer um jogo nem meia boca e muito menos fizeram as crianças engolirem...

Nota: 3,4/10


Compartilhar este artigo
Google ( 5 )

Comentários ( 5 )

  1. Dmitry escreveu:
    13 de julho de 2010 13:37
     

    hehehe!
    Daora manolo!
    Não sabia que era logo a THQ que possuia os direitos do Power Rangers.
    Enfim...O Pessoal concerteza esqueceu disso ae.

    Abraço.

  2. LLL escreveu:
    13 de julho de 2010 15:24
     

    Esquecer.... eu nme conhecia... e tava melhor sem conhecer! :'(
    To chorando aqui de tanta poluição no N64.....

  3. Alan Borges escreveu:
    13 de julho de 2010 20:05
     

    putz, esse é trash mesmo
    visto de cima, uma merda, hehe

  4. Giovani escreveu:
    13 de julho de 2010 20:13
     

    poxa, quando vi o titulo 'power ranger' ja tinha me animado ai quando vi q era uma das grandes merdas do n64 nao fiquei mais animado
    power ranger nao é mais legal
    uhahuahuauhahuauha

  5. Alexandre escreveu:
    24 de julho de 2010 13:50
     

    A versão de PS1 até que é dahorinha, ainda não vi essa...

© 2009-2016 N64 Brasil | Template: Yanku-template