quarta-feira, 31 de março de 2010

Review: San Francisco Rush

Postado por | 22:10:00


Olá fãs do Nintendo 64! Sou Paulo Forster, volto a fazer uma postagem nesse belíssimo blog que admiro bastante, desculpem o tempo (muito mesmo) que fiquei longe, mas saibam que estou sempre vendo as postagens e vou me esforçar pra colaborar mais vezes.

San Francisco Rush "Abrindo as portas para as melhores corridas do console"



Estamos falando de 7 de Novembro de 1997. Data pela qual surgiu esse belo jogo, e se não me engano foi o segundo jogo de corrida para a plataforma depois de Mario Kart 64 (me corrijam se eu estiver equivocado).

Produzido pela Midway Home Entertainment, o jogo em resumo poderíamos destacar a simplicidade, são poucas pistas mas com um gráfico ótimo pra proposta inicial e uma vasta área explorativa, o que facilita a identificação arcade.

San Francisco Rush cumpre bem essa função. O jogo contemplado com um controle interativo através do uso de um volante, permite grande emoção atráves de muitos saltos, rampas, e os segredos para manter os jogadores bem ocupados.

Este é muito mais do que um convite de belos jogos para o console. Rush 64 respira diversidade, insinuando um modo de prática (arcade) muito viciante. Falando de jogabilidade, ela é simples: os jogadores dão raça através de seis pistas (cada uma com diferentes graus de dificuldade) e tentam se classificar da melhor forma possível.
Sete oponentes controlados pelo computador incomodam dentro da pista e fora dela (por atalhos) na tentativa de dificultarem sua qualificação. Saltos, paredes sem saída, cavernas, e diversas obstruções também foram incluídas para favorecer a adrenalina, na surpresa de cada curva.
O controle é bem equilibrado e a física do carro é realista, apesar do fato de que a gravidade do jogo não é. Por exemplo, bater numa rampa a 80 mph pode enviar o carro de um jogador pra cobertura de um prédio. Convenhamos que não é provável que aconteça na realidade, mas isso é bom pra que não nós não esqueçamos de que o jogo não é realidade, certo?

No San Francisco Rush, o fusca sempre é o carro que me conduz!



Comentando mais sobre a área explorativa do jogo, foram inclúidas chaves que devem ser procuradas em cada pista, se os jogadores encontrarem metade deles, um dos dois carros segredo será desbloqueado. Se todas as chaves são obtidas, o segundo carro segredo é revelado. Chaves, no entanto, não são fáceis de encontrar. Algumas estão escondidas atrás de paredes ou no interior de edifícios. Outras estão suspensas a centenas de metros no ar. Os jogadores têm que encontrar uma parte da pista que possa utilizar para lançar-se suficientemente alto para pegar a chave. Lotes de estratégia, sorte e diversão, isso San Francisco Rush lhe garante.
Usando um pak de memória, as chaves são guardadas automaticamente assim os jogadores não precisam de olhar ou pegá-las novamente.

Um ponto não tão legal é o som. Em um jogo desse nível de adrenalina é esperado temas de rock, heavy metal ou algo que simbolize ação, velocidade, força enfim... e o que vemos são baladas cartoon. Pra quem valoriza muito o aúdio é um pouco broxante, jogue com um mp3 no ouvido.


E pra concluir, falemos do modo multiplayer, no meu ponto de vista é muito divertido e uma parte necessária de qualquer jogo de corrida. A ligeira diminuição na qualidade gráfica e mecânica é perceptível, mas realmente não merece tanta atenção. O ponto forte do multiplayer desse jogo é a interatividade excelente, afinal você e seu parceiro podem jogar no modo de treino e explorar os mapas juntos descobrindo cada chave ou passagens secretas diferentes. E também, é claro não há nada como superar seu amigo em algumas corridas, batendo-o contra a parede, utilizando dos atalhos no mapa (naturalmente explorados com antecedência e sem ele ver rsrs) e daí vocês também podem fazer o duelo de volks.

Kombi vs Fusca quem é melhor?

São momentos indescritíveis e memoráveis por toda vida.

Isso o San Francisco Rush apesar de não ter sido um sucesso, lhe proporciona!
E só mesmo a Nintendo 64 pra proporcionar momentos assim não é verdade?

Nota: 8/10


Compartilhar este artigo
Google ( 9 )

Comentários ( 9 )

  1. Alan Borges escreveu:
    1 de abril de 2010 10:59
     

    olha quem tá aí! Nosso velho amigo do blog: Paulo Forster!

    pra quem não se lembra, foi ele quem fez a review do "WWF No Mercy", Que por sinal, ambas estão fodas

    parabéns ae mano
    abraços!

  2. Paulo Forster escreveu:
    1 de abril de 2010 16:18
     

    vlw pco! tamo junto!

  3. Link - Lukas - Lucario escreveu:
    1 de abril de 2010 19:33
     

    Li tudo, mas nem tenho o que dizer. Gamão. (GAME no aumentativo) (leia "Gueimão") (Guei, não gay, seus racistas)

  4. Alan Borges escreveu:
    1 de abril de 2010 22:43
     

    o Lukas deve ter fumado "uminha" antes de comentar

    hauhauhauhauhuahuah
    lol

  5. eEUcomISSO [Tassio Bruno] escreveu:
    2 de abril de 2010 21:13
     

    aêee!
    eu ja joguei o game e tbm so uso o fuquinha!

    rsrs

    eita joguinho do mal pra 'nintendo'
    em?!

    adorei a review, deu até vontade de tocar fogo d novo no meu fuscão preto!

    [fala serio!]

    longa vida ao blog, abraços a todos! Fuiz, again!

  6. Paulo Forster escreveu:
    3 de abril de 2010 23:42
     

    vida longa ao blog e ao jogo, pq muita gente deixa ele no armario e não sabe a força q esse game tem!

  7. Anônimo escreveu:
    28 de julho de 2012 20:16
     

    imagens???

  8. Filipe Mencari escreveu:
    23 de novembro de 2013 19:54
     

    o Cruis n `USA saiu um ano antes, em 1996.

  9. Rubens Vilela escreveu:
    7 de janeiro de 2016 16:29
     

    agora tem xD

Postar um comentário

© 2009-2016 N64 Brasil | Template: Yanku-template